Como escolher uma cadeira de alimentação para bebê 


Por Fabiane Del Nero

Publicação: 20/03/2021

 

O processo de introdução alimentar dos bebês é um dos mais importantes e é fundamental que ele ocorra de maneira natural e gostosa. Para isso a cadeira de refeição é ideal, pois permite que a criança fique bem posicionada e segura para que possa ser alimentada desde poucos meses de idade até mais de 2 anos.

Por volta dos seis meses de vida os bebês já começam a se sentar e se inicia o processo de introdução alimentar. É principalmente nesse momento que entra em cena a cadeira de refeição, o item perfeito para alimentar as crianças. O famoso "cadeirão" permite que a criança fique bem posicionada e segura na hora de refeição.

Mas na hora de escolher uma dessas para comprar é necessário se atentar a uma série de detalhes. Eles são os responsáveis por assegurar que o produto é seguro e será realmente funcional e eficiente para você e o seu bebê.

Por isso, agora vamos te mostrar tudo o que não pode deixar de ser avaliado ao escolher uma cadeira de refeição, confira.

9 pontos importantes a serem analisados em uma cadeira de alimentação

1. Segurança

O primeiro e mais importante item a ser analisado em uma cadeira de refeição é sua segurança, que deve ser responsável por evitar qualquer acidente. Por isso é necessário avaliar se a estrutura do produto é firme e estável.

Também é fundamental checar se a cadeira vem com um cinto de segurança eficiente, que pode ser de 3 a 5 pontos. Além disso, verifique se possui retentor de pernas, que é um separador que impede que o bebê escorregue por baixo da bandeja.

Já se o modelo escolhido for portátil,  que se acoplam em mesas ou cadeiras,  é preciso avaliar se a fixação é bastante segura.

2. Modelo

Basicamente existem três modelos de cadeira de alimentação que podem ser escolhidos. Graças a isso, é possível adquirir o que mais se adapta ao que você precisa e as opções disponíveis são a tradicional, acoplável ou booster.

  • Cadeira de refeição tradicional: Esse é o modelo mais conhecido. Ele possui um suporte alto que tem em sua extremidade a cadeira com a bandeja. Sua principal vantagem é fornecer a estrutura ideal para a alimentação do bebê e a desvantagem é que ocupa espaço e é pouco portátil.
  • Cadeira acoplável: Essa opção foi desenvolvida para ser acoplada no tampo de mesas e não possui bandeja, apenas a cadeira em si. O ponto positivo é que com ela é possível promover a alimentação da criança junto com o resto da família, porém sua estrutura é bem mais simples.
  • Booster / Cadeira portátil: Esse tipo de cadeira de refeição ganha muitos pontos no quesito portabilidade, pois é leve e pequena. Ela vem com um cinto para que possa ser fixada em cadeiras e acompanha bandeja.

3. Material

O material em que a cadeira de refeição e a sua estrutura são confeccionados fazem toda a diferença no momento de limpar esse produto, por isso não devem ser deixados de lado.

O ideal é que o assento seja confortável e possua um revestimento impermeável. O mesmo vale para a bandeja, que deve ser produzida em plástico e se for removível melhor ainda.

4. Regulagem

A maioria das cadeiras de alimentação podem ser utilizadas até a criança completar por volta de 36 meses, por conta disso, é essencial que ela tenha algumas regulagens para se adaptar ao crescimento do bebê.

Dessa forma, verifique se é possível ajustar a altura e a largura do assento e se ele é reclinável, cheque também se pode-se regular a altura do encosto e dos pés e ainda se consegue-se fazer o mesmo com o cinto de segurança.

Assim, você poderá manter a cadeira nas posições ideais para a criança independente da idade.

5. Peso máximo suportado

Normalmente esse produto costuma suportar um peso máximo de 15 kg, o que permite a sua utilização por bebês de até cerca de 2 anos e meio.

Porém, existem algumas opções que passam disso e podem ser usadas por crianças de até 23 kg.

Avalie então até quando você pretende usar esse item e qual é o peso do seu filho, dessa maneira, irá optar pela cadeira ideal.

6. Idade indicada para uso

Além do peso, outra característica que determina a possibilidade de utilização da cadeira de refeição é a idade para o qual ela é indicada.

Há modelos que podem ser usados por bebês a partir de 0 meses, enquanto que outros começam nos seis ou sete meses.

Então, pensando na segurança, cheque essa informação.

7. Tamanho

Assim como existem diferentes modelos de cadeira de refeição há também opções de diversos tamanhos.

Qual escolha depende muito do espaço que você tem disponível na sua casa e o ideal é que esse seja um produto que facilita o dia a dia e não atrapalhe.

Logo, se a sua área de alimentação do bebê é pequena, dê preferência para as cadeiras menores, que não irão ocupar muito espaço.

8. Portabilidade

Se você tem a necessidade de levar a cadeira de refeição para diversos lugares então as melhores escolhas são as acopláveis ou portáteis.

Porém, caso queira apenas um modelo que seja fácil de transportar pela casa as opções tradicionais que vêm com rodinhas irão ser uma boa escolha.

Mas se não precisar de nada disso pode-se optar pelas cadeiras de refeição mais simples, que são inclusive mais baratas.

9. Selo do Inmetro

Por último, nunca adquira uma cadeira de refeição que não possua o selo do Inmetro. Desde 2016 esse selo é obrigatório em todos os modelos de cadeira do tipo convencional, que são as mais altas e estruturadas, e essa certificação é a garantia de que o produto passou por inúmeros testes e se mostrou adequado e seguro para os bebês.

Guia Seletos: faça a escolha certa para você

Você ainda está na dúvida e não sabe qual modelo escolher?

Para ajudar você, nós fizemos uma lista com os melhores modelos do mercado.

Confira o Guia das melhores cadeiras de alimentação

Perguntas frequentes

Se você ainda tem dúvidas sobre as cadeiras de refeição esse é o momento de sanar todas elas. Para isso reunimos abaixo as perguntas mais comuns sobre esse produto e vamos respondê-las agora. 

Com qual idade a criança pode começar a usar a cadeira de refeição?

A recomendação dos especialistas é de que a cadeira de refeição comece a ser utilizada por volta dos 6 a 8 meses.

Esse período é indicado porque nele normalmente os bebês já estão firmes o suficiente para se manterem sentados e é quando começa o processo de introdução alimentar.

É claro que essa idade pode variar um pouco de criança para criança, por isso, é necessário se atentar aos sinais dados pela sua para começar a usar esse produto.

Até quando a cadeira de refeição pode ser usada?

O ideal é que a cadeira de refeição seja utilizada até que a criança complete por volta dos 2 anos e meio a 3 anos de idade. Essa é normalmente a fase no qual elas já conseguem se sentar nas cadeiras comuns.

Porém, é fundamental se atentar ao peso máximo que o modelo escolhido suporta. Vale saber que a maioria das opções podem receber até 15 kg e se o seu filho passou disso chegou o momento de parar de usar a cadeira que se tem em casa e, caso ainda seja necessário, adquirir uma opção com maior capacidade.

A cadeira de refeição é necessária?

Quando se fala em produtos para bebês existe uma lista muito grande de itens e diversos pais acabam se perguntando se todos eles são realmente úteis ou necessários.

Com a cadeira de refeição isso também acontece, mas saiba que sim, ela é bastante útil e necessária.

Isso porque logo que o processo de introdução alimentar se inicia é essencial ter um local adequado para que o bebê fique sentado e possa comer a sua refeição. A cadeira fornece exatamente isso e mantém a criança segura e na posição correta, evitando ao máximo acidentes.

Além disso, demora um tempo até que o pequeno possa se sentar nas cadeiras das mesas de jantar e assim comer. Nisso esse produto também ajuda, pois acompanha todo o processo de crescimento e pode parar de ser utilizado na hora ideal. 

O que achou desse artigo?

Média da classificação 5 / 5. Número de votos 2

Nenhum voto até agora! Seja o primeiro a avaliar esta postagem.

Fabiane Del Nero

Fabi, uma das fundadoras do projeto Seletos, é apaixonada por tecnologia, novidade, criatividade e inovação. E encara esse desafio a 100%. Dona de uma opinião direta e sincera, agrega valor e conteúdo de qualidade ao projeto Seletos.

Você tem alguma dúvida? Sugestão? 

Deixe seu comentário para nossa equipe.

{"email":"Email address invalid","url":"Website address invalid","required":"Required field missing"}
>
error: Alert:O conteúdo está protegido !!