Como escolher um chuveiro elétrico 


Por   Steven Cohen

Publicação: 24/03/2021

 

Para relaxar no banho quente, faça a escolha certa

Como existem muitas opções de chuveiro elétrico no mercado, nada melhor do que saber como escolher aquela mais adequada.

Entretanto, a maior parte dos consumidores ainda enfrenta severas dúvidas para saber, na hora de comprar, qual é o melhor chuveiro.

Como esse produto se torna indispensável, ainda mais em locais com muito frio, é essencial que você saiba escolher uma boa opção para ter um banho agradável e relaxante.

Foi pensando nisso que nós resolvemos fazer essa criteriosa análise dos chuveiros elétricos disponíveis no mercado para saber quais são os mais indicados, levando-se em consideração diversos fatores.

A seguir, trazemos uma lista com os aspectos técnicos mais importantes, que servem para definir a escolha mais assertiva do seu chuveiro elétrico para a sua residência.

5 principais itens para escolher um chuveiro elétrico

Procuramos analisar todas as características que devem ser observadas na hora de escolher um bom chuveiro elétrico. Além da garantia de uma banho gostoso, é importante checar a segurança e o consumo energético. Veja os cinco pontos centrais:

1. CONTROLE DE TEMPERATURA

O controle de temperatura é um dos principais fatores que devem ser levados em consideração no momento de realizar a escolha do aparelho para o seu banheiro.

Você precisa saber que, em termos de controle da temperatura, existem dois tipos: o chuveiro com controle eletrônico e o chuveiro com controle de multitemperaturas.

O chuveiro com controle de multitemperaturas é o mais tradicional que existe, ou seja, é o que já vem de fábrica com os níveis de temperaturas pré-definidos. Neste tipo de chuveiro, você deve controlar a temperatura com o chuveiro desligado.

Por outro lado, os chuveiros com controle eletrônicos são os modelos mais atuais, e, por isso,  vêm aumentando com sucesso a sua venda. Em chuveiros deste tipo, você pode fazer a mudança de temperatura de maneira gradual, podendo regulá-lo mesmo ele estando ligado.

2. POTÊNCIA E CONSUMO

Outros dois fatores, extremamente importantes, que devem ser levados em consideração na hora da escolha do seu chuveiro elétrico é a potência e o consumo.

Isto porque, o  chuveiro elétrico é considerado como um dos maiores vilões da conta de energia, por estar, entre os aparelhos domésticos, que mais geram gastos em termos de energia.

Para que seja possível converter energia elétrica em calor para aquecer a água, é preciso uma grande potência, o que faz o consumo ir nas alturas.

Quanto maior for a potência de um chuveiro, maior será a necessidade se aumentar o volume de água do registro, na obtenção de, em menor tempo, obter a temperatura desejada. Mas, por outro lado, há de considerar um acréscimo mais alto no consumo da energia.

Portanto, no momento de escolher o chuveiro elétrico para sua casa, você deve levar em consideração qual é a potência do equipamento, que é medida em Watts (símbolo W).

Também é essencial que você considere qual é a vantagem do chuveiro (110 v ou 220 v), já que isso pode acabar resultando em uma enorme diferença no preço do produto.

3. PRESSÃO DO CHUVEIRO

Conheça a pressão da água da sua residência. Antes de escolher um chuveiro, cheque a pressão da água da rede de abastecimento, seja em casa ou apartamento.

Em termos de pressão, há aqueles modelos que possuem pressurizador, como alguns dos mostrados aqui na nossa lista dos melhores chuveiro elétricos, com a tecnologia press plus, que permite que o chuveiro tenha jatos de alta potência mesmo com baixa pressão.

Assim, se a sua caixa d’água estiver, por exemplo,  a menos de 1 metro de distância, em termos de altura, do chuveiro, a vazão dele será muito pequena. A melhor opção, então, será escolher um chuveiro com pressurizador, para aumentar a vazão do aparelho e permitir um banho mais relaxante.

4. FIAÇÃO ADEQUADA

Ainda há muitos chuveiros elétricos que, infelizmente, acabam por ter a fiação exposta, muito perigoso para o risco de choque elétrico além de comprometer a beleza do design do chuveiro. 

É preciso, ainda,  que os fios sejam de espessura compatível com a potência e a voltagem do chuveiro elétrico, garantindo assim a instalação de forma segura e sem desperdício de energia.

Ao perceber que o chuveiro instalado apresenta muitos fios expostos, chame um profissional para que a instalação seja feita corretamente, ou, prefira, em último caso, a troca do aparelho.

5. DESIGN

Não menos importante, é o design do chuveiro no seu banheiro. Escolha um modelo, dentre a variedade existentes, um que agrade a você e se encaixe perfeitamente na decoração do seu banheiro.

Além da beleza do aparelho, verifique os jatos de saída de água, o ângulo de inclinação do chuveiro e a quantidade de saída (se uma ou duas).

Existem chuveiros que integram, num único produto, ducha e chuveiro: na opção de ducha o jato é direcionado e concentrado, inclinando-se na direção desejada, ao passo que, na de chuveiro proporciona um jato mais espaço, através do espalhador de grande proporção, voltado em linha reta para a cabeça do corpo todo.

Guia Seletos: faça a escolha certa para você

Você ainda está na dúvida e não sabe qual modelo escolher?

Para ajudar você, nós fizemos uma lista com os melhores modelos do mercado.

Confira o Guia dos melhores chuveiros elétricos

Perguntas frequentes

Na maioria das pessoas, é comum que surjam muitas dúvidas a respeito dos chuveiros elétricos, questionando-se, normalmente, no momento de realizar a compra.


Justamente pensando nisso, preparamos aqui algumas perguntas e respostas com as dúvidas mais frequentes, na maior parte dos consumidores, a respeito do tema. Veja a seguir!

O que é a potência de um chuveiro elétrico?

A potência que é expressa nas embalagens dos produtos, ou nas suas descrições em sites de vendas, diz respeito à capacidade máxima que o aparelho tem de aquecimento. Ou seja, quanto maior for a potência do chuveiro, maior será a temperatura da água.

Há diversas opções de potências de chuveiros elétricos, expressas em Watts (W), como 3200 W, 4500 W, 5500 W, 6800 W e 7500 W.

Quando você muda a posição da temperatura do seu chuveiro, por exemplo, de quente para morna ou fria, ele passa a operar em potências menores, consequentemente, a água se torna menos quente, ao tempo em que se economiza menos energia.

Pressão da água e vazão da ducha: há relação?

A resposta é sim, pois é através da relação entre as duas que você sabe qual é o volume de água do chuveiro.

Primeiro, é medida a pressão da água e para isso é preciso saber a altura da sua caixa d’água.

No caso de quem mora em apartamentos, quanto mais baixo for o andar em que você mora, maior é a pressão da água, já que o reservatório de água (caixa d’água) fica mais próxima do telhado.

Entretanto, se existirem válvulas reguladores na tubulação, essa pressão pode ser regulada e não ser tão alta.

Já a capacidade de vazão da ducha varia de acordo com a pressão, e se a vazão da água for grande, mas a pressão for baixa, o jato de água irá sair muito fraco.

Qual potência de chuveiro escolher?

Como bem se sabe, quanto maior a potência do chuveiro, maior será o gasto de energia que você terá, e, consequentemente, mais quente será a água. É o caso, por exemplo, se você mora num lugar muito frio, você precisará de um chuveiro mais potente. 

A maioria dos chuveiros elétricos possuem potências que variam entre 3200 W e 7700 W, então a decisão irá depender muito de desses fatores.

Primeiro, é saber quanto você está disposto a pagar pelo consumo de energia, uma vez que, se optar por potências muito altas, irá elevar o valor da conta de energia.

Segundo, se você mora em uma região em que o clima é quente, cuja temperatura normalmente é mais alta, não há necessidade de se comprar um  chuveiro com potência tão elevada, logo menor será o valor da conta de energia.

Ainda com relação à potência, é preciso estar atento à bitola de fio específica de cada uma. Um chuveiro elétrico com potência de 7700 W necessita de uma bitola de 6mm2, enquanto que um aparelho com potência mais baixa, como 6400 W, necessita de uma bitola de apenas 4 mm2.

Vale ressaltar, por último, que o que determina o consumo energético de um chuveiro ou de qualquer aparelho elétrico é a sua potência e não a sua voltagem. Assim, quanto mais potência ele tiver, maior será o consumo de energia elétrica. 

O que achou desse artigo?

Média da classificação 0 / 5. Número de votos 0

Nenhum voto até agora! Seja o primeiro a avaliar esta postagem.

Steven Cohen

Steven Cohen é francês especializado em tecnologias e novidades digitais. Morando no Brasil, se especializou no mercados digitais, SEO e Blog, e é um dos idealizadores do projeto Seletos. Ótimo perfil analista e critico, traz todo seu conhecimento para Seletos.

Você tem alguma dúvida? Sugestão? 

Deixe seu comentário para nossa equipe.

{"email":"Email address invalid","url":"Website address invalid","required":"Required field missing"}
>