Como escolher um liquidificador 


Por Fabiane Del Nero

Publicação: 17/03/2021

 

Descubra o que observar antes de escolher seu liquidificador

O liquidificador é um dos eletrodomésticos mais comuns e muito provavelmente você já usou um desses na sua vida.

Como ele podemos preparar diversas receitas, como tortas, sucos, vitaminas e bolos. E por isso, ele é um grande aliado no dia a dia.

Porém, nem sempre os modelos apresentam uma boa performance e às vezes deixam a desejar no quesito potência ou facilidade de uso, velocidades e afins.

Por isso, no momento de escolher um liquidificador para a sua casa é necessário avaliar uma série de fatores.

Para definirmos quais são as melhores opções levamos em consideração todos eles e a seguir te mostramos como escolhemos nossos modelos preferidos.

Como escolher um liquidificador

Para te ajudar, nós fomos atrás da informação certa para poder analisar as características fundamentais que devem ser observadas para escolher um bom produto. Além da potência, existem outros critérios que devem ser considerados. São eles:

1. Potência

Sem sombra de dúvidas uma das características que mais faz a diferença na performance de um liquidificador é a sua potência. Ela é responsável por determinar a força com que o produto irá bater os alimentos e normalmente varia entre 600 e 1.200 watts.

Os modelos de potência menor acabam não conseguindo tão bem triturar ou liquidificar massas e comidas mais pesadas, sendo considerados fracos.

Já as opções com potências maiores que 800 watts apresentam uma performance superior e conseguem executar o trabalho com menos esforço e mais agilidade.

Porém, tenha em mente que quanto mais alta for a potência desse produto, maior será o seu consumo de energia elétrica, então analise bem o modelo escolhido.

2. Capacidade

É comum que as jarras dos liquidificadores tenham uma capacidade que varia entre 1 e 3 litros e qual escolher depende do tamanho das receitas que você irá preparar.

Quem mora sozinho ou com apenas uma pessoa não precisa de uma opção com jarra muito grande, pois dificilmente irá fazer algo que vai preenchê-la até a borda.

Por outro lado, para famílias maiores os modelos com maior capacidade são os mais práticos e recomendados.

Além disso, saiba que certos liquidificadores vêm acompanhados de jarras extras que possuem diferentes tamanhos e podem ser usadas até mesmo fora de casa. Esse é um recurso bastante interessante e que pode facilitar a sua vida.

3. Material da jarra

Ainda falando sobre a jarra, outro fator relevante é o material em que ela é confeccionada. Basicamente existem três matérias-primas utilizadas para isso que podem ser plástico, acrílico ou vidro.

  • Plástico: O plástico é o material mais simples e acaba deixando o liquidificador com um valor mais baixo, sendo esses os mais baratos. A vantagem dessa opção é que ela dificilmente irá quebrar, mas pode acumular cheiro e resíduos dos alimentos.
  • Acrílico: O acrílico também é um tipo de plástico, porém mais rígido. Ele possui uma aparência mais sofisticada e tem ótima resistência. O ponto negativo é que também pode guardar cheiros em seu interior.
  • Vidro: Os liquidificadores com jarra de vidro costumam custar um pouco mais, porém esse é um material muito fácil de limpar, que não acumula cheiro e que tem uma ótima aparência. A desvantagem é que é necessário tomar um cuidado maior para que não quebre.

4. Velocidades

Para conseguir preparar variadas receitas no liquidificador o ideal é que ele trabalhe com diversas velocidades.

Normalmente nesse produto são encontradas no mínimo quatro velocidades, mas há modelos que chegam até 12 mais a função pulsar.

Os produtos com poucas opções podem acabar não se adaptando tão bem a algumas receitas, porém para quem não costuma variar muito suprem bem as necessidades.

Mas caso você goste de cozinhar pratos diferentes invista em um liquidificador com mais velocidades.

5. Nível de ruído

Naturalmente o liquidificador é um eletrodoméstico que enquanto está funcionando faz barulho, porém a intensidade desse som varia de modelo para modelo.

Para avaliar esse fator existe o Selo de ruído, que foi criado a partir de uma iniciativa do Inmetro com o Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama).

Esse selo tem uma classificação que varia de 1 a 5, sendo o 1 o que emite menos barulho e o 5 o mais barulhento. 

Então, cheque esse selo no produto e veja se o nível te agrada.

6. Facilidade de limpeza

Manter o liquidificador bem limpo é fundamental e para fazer isso da maneira correta o ideal é que o produto seja fácil de limpar.

A melhor opção nesse sentido são os modelos com peças removíveis, principalmente a parte da lâmina, que é onde mais se acumula sujeira e restos de alimentos.

7. Função de triturar gelo

Muitos liquidificadores são equipados com a função de triturar gelo que, como o próprio nome diz, serve para quebrar o gelo em pequenos pedaços.

Esse recurso é bastante interessante porque faz com que a lâmina gire na intensidade ideal para essa finalidade e assim o esforço do motor não é tão grande e nem há o risco de danificar o produto.

8. Design

A aparência do liquidificador não faz uma grande diferença no seu funcionamento, porém pode deixar o ambiente mais bonito.

Existem modelos desse eletrodoméstico das mais variadas cores e formatos, sendo alguns mais quadrados e outros mais redondos. 

Qual levar para a casa depende principalmente do seu gosto pessoal, porém é interessante que ele combine com os outros produtos da cozinha e assim tudo fica harmonioso.

9. Voltagem

Por fim, não deixe de verificar em qual voltagem o modelo de liquidificador escolhido é confeccionado. A grande maioria das opções não é bivolt e por isso é sempre necessário se atentar a esse detalhe.

Guia Seletos: faça a escolha certa para você

Você ainda está na dúvida e não sabe qual modelo escolher?

Para ajudar você, nós fizemos uma lista com os melhores modelos do mercado.

Confira o Guia dos melhores liquidificadores

Perguntas frequentes

Por mais que o liquidificador seja um velho conhecido de muitas pessoas algumas dúvidas ainda giram em torno dele. Por isso, separamos as mais comuns e agora vamos respondê-las.

O que pode ser feito em um liquidificador?

O liquidificador é um eletrodoméstico muito versátil e nele é possível preparar uma série de receitas.

Esse é o produto ideal para fazer milk-shakes, vitaminas e sucos de frutas como maracujá, melancia e abacaxi. Porém, nele também consegue-se preparar bolos, tortas, sopas, pudins, pão de queijo e muito mais.

Inclusive, clicando aqui você encontra 20 receitas de liquidificador muito fáceis de fazer e deliciosas.

Como usar um liquidificador?

Não é nada difícil de utilizar um liquidificador e essa é uma das maiores vantagens desse produto.

No geral os passos a serem executados com ele são os mesmos independente do que será preparado e o que muda é a ordem de colocação dos ingredientes de acordo com a receita.

Por isso, confira agora o passo a passo de como usar o liquidificador.

  1. Ligue o aparelho na tomada e coloque a jarra em cima da base encaixando corretamente.
  2. Insira os alimentos dentro da jarra e para uma melhor performance desse produto o ideal é colocar um pouco de líquido junto para facilitar o processo de liquidificação.
  3. Feche a tampa e mantenha a sua mão sobre ela para que não se solte.
  4. Selecione a velocidade ideal para a sua receita e aguarde até que tudo fique na textura desejada.
  5. Desligue o liquidificador, abra a tampa e despeje o conteúdo no local que quiser.
  6. Tire o produto da tomada e faça a sua limpeza.

Como limpar um liquidificador?

Nem sempre fazer a limpeza do liquidificador é um processo fácil e isso depende muito do modelo escolhido. Porém, realizar essa higienização é fundamental e algumas etapas são ideais para manter esse eletrodoméstico limpo e garantir a sua durabilidade.

As partes que devem sempre ser limpas são a jarra, suas lâminas e também a tampa e para fazer isso basta seguir as dicas a seguir. 

  1. Retire o excesso de sujeira da jarra do liquidificador com água e em seguida a encha com cerca de 1 xícara de água com algumas gotas de detergente.
  2. Feito isso ligue o produto no modo pulsar duas vezes.
  3. Por fim, jogue o líquido e esfregue um pouco com bucha e sabão para retirar qualquer sujeira que ficou. Enxágue bem.
  4. Para a limpeza da base do liquidificador basta passar um pano úmido com detergente e enxaguar com um pano limpo. 

O que achou desse artigo?

Média da classificação 0 / 5. Número de votos 0

Nenhum voto até agora! Seja o primeiro a avaliar esta postagem.

Fabiane Del Nero

Fabi, uma das fundadoras do projeto Seletos, é apaixonada por tecnologia, novidade, criatividade e inovação. E encara esse desafio a 100%. Dona de uma opinião direta e sincera, agrega valor e conteúdo de qualidade ao projeto Seletos.

Você tem alguma dúvida? Sugestão? 

Deixe seu comentário para nossa equipe.

{"email":"Email address invalid","url":"Website address invalid","required":"Required field missing"}
>
error: Alert:O conteúdo está protegido !!