Como escolher um repetidor de sinal WiFi


Por Steven Cohen

Atualizado em

 

Muitas pessoas ainda sofrem com o problema do fraco sinal de Wi-Fi fornecido pelos roteadores que possuem. Apesar de existirem diversos modelos de repetidores de sinal Wi-Fi no mercado, muitos consumidores não conhecem bem a respeito do produto, e ficam confusos sobre qual modelo escolher.

Por isso, fizemos uma pesquisa extensa e criteriosa sobre qual o melhor repetidor de sinal Wi-Fi e como funciona.

Para realizar essa tarefa, investigamos os principais aspectos técnicos que determinam o funcionamento correto do aparelho. 

A seguir, você verá  uma lista com os aspectos técnicos mais importantes. Antes disso, vamos entender como funciona o repetidor de sinal.

Como funcionam os repetidores de sinal Wi-Fi?

Sabe aqueles locais da sua casa ou apartamento que não recebem um bom sinal de Wi-Fi? Que para “pegar bem a internet” você precisa mudar de ambiente?

Esses pontos são conhecidos como pontos de sombras, onde a força do sinal Wi-Fi não é eficiente. É nesse caso que um repetidor de sinal, ou também conhecido como extensor sem fio, pode ajudar.

Essa extensão de internet se conecta ao seu Wi-Fi existente no local. A função desse aparelho é captar uma conexão sem fio e, então, retransmitir o próprio sinal, melhorando o alcance da conexão Wi-Fi.

Apesar do nome de repetidor (ou extensor) de Wi-Fi, ele não irá estender sua rede muito mais longe do que sinal existente.

Veja a ilustração a seguir, para compreender o conceito básico. 

A qualidade da rede não ficará melhor do que a qualidade do seu roteador. O problema mais comum com os repetidores de sinal Wi-Fi é o seu posicionamento. Então, pode ser que você tenha que aproximar seu repetidor do roteador.

Um bom repetidor poderá sim diminuir a latência -  quantidade de atraso (o tempo) que uma solicitação leva para ser transferida de um ponto para outro -  de sua rede dentro dos limites atuais, ou seja o repetidor assegura a qualidade na velocidade da internet.

O que na prática significa que ele irá melhorar a sua experiência de navegação na internet.

Além de ser ótimo para rebater o sinal em torno de obstruções como paredes reforçadas ou lajes de fundação.

9 pontos determinantes para escolher um repetidor

1. COMPATIBILIDADE COM TODOS OS DISPOSITIVOS

A compatibilidade com os dispositivos sem fio, ou seja, com os roteadores de qualquer marca é importante para garantir que você não terá problemas no funcionamento do seu aparelho.

Portanto, recomendamos sempre escolher um repetidor de sinal Wi-Fi que apresente essa compatibilidade universal.

Isso, irá não será preciso trocar o roteador por causa da incompatibilidade com o repetidor ou ainda devolvê-lo. Além do mais, se um dia você mudar de roteador, não será preciso escolher o da mesma marca.

2. VELOCIDADE OU TAXA DE TRANSMISSÃO

A velocidade, ou taxa de transmissão é a quantidade de dados que pode ser transmitido por segundo. Esse valor é expresso por Mbps (Megabits por segundo).

A velocidade máxima é sempre anunciada pelo fabricante, mas é preciso saber que a velocidade real será sempre inferior àquela, dependendo, principalmente, do ambiente, ou seja da qualidade da ligação e do roteador, em particular.

Dessa forma, vale a pena checar a compatibilidade do seu roteador com o repetidor de sinal, afinal, como já foi dito, essa extensão não irá aumentar a velocidade, apenas ampliar o sinal.

3. OPERAÇÃO EM FREQUÊNCIA

Para que um repetidor de sinal Wi-Fi seja realmente bom, é ideal que ele opere em ambas as redes, ou seja, em 2.4Ghz (300mbps) e 5Ghz (867mbps).

Com isso, ele irá permitir que você tenha uma experiência wireless muito mais estável.

Utilizando a banda de 2.4 GHz repetida pelo aparelho, você poderá exercer tarefas simples, tais como enviar e-mails e navegar pela web.

Já a repetição da banda de 5 GHz irá permitir que você execute tarefas que exigem mais rede, como jogar online ou ainda ver streaming em HD, por exemplo.

4. ALCANCE

Um dado observado nos repetidores é o seu alcance.

Alguns modelos, por exemplo, anunciam alcance de 300 metros. Entretanto, vale a pena lembrar que essas medidas são feitas em um local sem obstrução (como paredes, lajes, etc). 

Por isso,  existem diversos fatores que devem ser levados em conta no momento da instalação do repetidor de sinal.

5. ANTENAS

Os aparelhos repetidores de sinal Wi-Fi possuem antenas, sejam elas internas ou externas, e através delas que farão a recepção e emissão do sinal.

Esse é um item importante de observar, pois a antena trabalha no campo de abrangência da emissão e recepção do sinal, ou seja ela capta e retransmite o sinal. Vale lembrar que a antena não influencia na velocidade da conexão.

As antenas externas tendem a ter um sinal de melhor qualidade e um alcance maior, em comparação com os equipamentos que tem uma antena interna.
Outra característica das antenas externas, é que permitem mudar a direção (rotação, horizontal e/ou vertical) o que pode favorecer no envio direcional do sinal.

O quantidade de antenas também influencia na performance do repetidor de sinal, um maior número de antenas deverá apresentar melhor resultado.

6. PADRÕES WI-FI

Em 1999, o Institute of Electrical and Electronics Engineers (IEEE) definiu o padrão do Wi-Fi como  802.11.

A partir daí outros padrões apareceram: o 802.11b em 1999, junto com o 802.11a; o g em 2003; o n em 2009; e o padrão mais recente 802.11 ac em 2013.

Como em toda mudança de padrão, a primeira alteração diz respeito à taxa de transferência, além de mudanças de velocidade, ampliação no alcance do sinal e melhorias em segurança.

7. LUZ INDICADORA DE SINAL

As luzes indicadores de sinais ou luzes indicadoras inteligentes são excelentes porque permitem a você encontrar a melhor posição para o repetidor.

Isso porque, elas demonstram como está a força do sinal, proporcionado a você ter uma melhor experiência em termos de alcance da rede Wi-Fi.

8. PORTA ETHERNET

Também é importante que o seu repetidor de sinal Wi-Fi possua uma porta Ethernet, que funciona como adaptador wireless.

Isso irá permitir que você possa conectar um dispositivo cabeado à sua rede, tornando-a um sinal Wi-Fi. 

Essa porta ethernet também pode ser usada como porta receptora de internet. Ou seja, ela pode receber via cabo de rede a conexão internet, e enviar sinal wireless no local. Esse tipo de conexão é ideal quando o ponto se encontra muito longe do sinal de origem do modem. E a grande vantagem é que não existe muita perda de sinal.

9. Tecnologia

A cada dia nos deparamos com melhorias em termos de transmissão e velocidade de internet. Recentemente os novos repetidores de sinal apresentaram o Mesh.

Tecnicamente, o Mesh cria uma rede Wi-Fi sem emendas, com apenas uma identificação (SSID) para facilitar a conexão de todos os dispositivos de sua casa. Essa tecnologia permite que a rede seja unificada.

Trata-se de um tipo de fusão dos sinais das redes Wi-Fi, do ponto do roteador original com o do repetidor.

Para entender melhor, na prática, quando transitamos de uma zona a outra e passamos de uma rede para a outra, não há a queda do sinal para a reconexão com o outro. 

10. PREÇO X NECESSIDADE

O valor desses aparelhos podem variam bastante, e é por isso que você deve observar sua real necessidade do repetidor em relação ao local a ser instalado e ao preço.

Muita vezes o mais barato não irá necessariamente atender a sua necessidade, ou vice e versa, pois talvez um aparelho caro não seja necessário em função do tamanho do local ou da quantidade de obstruções que possam causar as sombras do sinal.

Perguntas frequentes

O repetidor Wi-Fi pode diminuir a velocidade da internet?

Acredite se quiser, ainda há muitas pessoas que acreditam que utilizar um repetidor de sinal Wi-Fi pode diminuir a velocidade da internet.

Entretanto, isso é totalmente falso, já que o objetivo principal do uso desse aparelho é a captação do sinal Wi-Fi do roteador e retransmiti-lo para as áreas onde o sinal, originalmente, não alcançava.

Se houver perdas na velocidade da internet, não será por conta do repetidor de sinal, mas poderá ter como culpado as interferências ou obstáculos, como as paredes.

É preciso também dizer que o aparelho não irá aumentar a velocidade da internet, mas apenas irá amplificar o sinal para que ele chegue até às maiores distâncias.

Os repetidores de sinal funcionam com qualquer roteador?

Sim, essa é uma verdade. Portanto, facilita bastante a vida de quem compra um aparelho desse tipo para aumentar a extensão do sinal da internet.

Podem sim haver alguns repetidores que funcionem apenas com roteadores da mesma marca, mas não é o normal.

Para que você possa ter o sinal do seu Wi-Fi amplificado, basta fazer uma conexão entre o repetidor e o roteador, de modo que o primeiro reconheça o sinal do segundo.

Essa configuração da conexão do repetidor com o roteador deve ser feita antes que você faça os testes do repetidor no ambiente, pois irá precisar da amplificação do sinal de internet.

Todos os repetidores de sinal funcionam nas duas frequências?

Como foi mostrado aqui no artigo, não são todos os aparelhos repetidores de sinal que funcionam nas duas frequências: 2.4 GHz e 5 GHz.

Há aqueles, como o modelo mais barato mostrado aqui, que funciona apenas na frequência de 2.4 GHz.

Sendo assim, isso é algo que você precisa verificar bem antes de tomar a decisão a respeito de qual aparelho irá comprar para expandir o sinal do seu Wi-Fi.

Quanto mais alta for a posição do repetidor, melhor ele irá amplificar o sinal?

Essa é uma verdade, pois os especialistas na área sempre sugerem que as pessoas utilizem o repetidor nos locais mais altos possíveis, para ajudar na cobertura de sinal ainda mais ampla.

Portanto, quanto mais alto estiver posicionado o aparelho, maior será o seu espaço de transmissão.

É bom lembrar que a situação é similar a dos roteadores, ou seja, em algumas partes da casa o sinal de Wi-Fi é bem melhor, então você deve sempre fazer o teste para saber onde irá funcionar com maior eficácia.

Também vale a pena ressaltar que, atualmente, a maior parte dos repetidores de sinal Wi-Fi possui luzes inteligentes, ou seja, aquelas luzes que permitem a você saber em qual local o sinal é mais forte.

Se o seu repetidor possui essas luzes, isso facilitará a você verificar qual é a localização ideal do sinal, para que ele seja expandido da melhor forma para todos os locais da casa ou escritório.

É preciso configurar o repetidor de sinal Wi-Fi para usar?

A resposta é sim. Então, quando você tiver com o seu aparelho em mãos, será preciso realizar uma configuração prévia para que o repetidor funcione corretamente e você possa tirar o melhor proveito da expansão do sinal.

No próprio manual do aparelho você terá disponível o passo a passo para configurar e fazer funcionar adequadamente o seu repetidor.

Isso é importante, pois cada marca tem suas próprias configurações e especificações, então seguir o que indica o manual é a melhor forma de configurar corretamente seu repetidor de sinal Wi-Fi.

Steven Cohen

Steven Cohen é francês especializado em tecnologias e novidades digitais. Morando no Brasil, se especializou no mercados digitais, SEO e Blog, e é um dos idealizadores do projeto Seletos. Ótimo perfil analista e critico, traz todo seu conhecimento para Seletos.

Você tem alguma dúvida? Sugestão? 

Deixe seu comentário para nossa equipe.

{"email":"Email address invalid","url":"Website address invalid","required":"Required field missing"}
>
error: Alert:O conteúdo está protegido !!